PEC 32» Servidores intensificam atos contra a destruição do serviço público

PEC 32» Servidores intensificam atos contra a destruição do serviço público

“Os atos públicos realizados hoje nos aeroportos e na Câmara dos Deputados mostram que a sociedade brasileira não admite a destruição do serviço público trazida pela PEC 32’, afirmou o presidente do Fonacate, Rudinei Marques.

Com informações de:
Ascom/FONACATE

Publicado em: 19/10/2021 18:12

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on skype
Share on telegram

Publicado em: 19/10/2021 18:12

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on skype
Share on telegram

As mobilizações contra a PEC 32/2020 começaram cedo nesta terça-feira (19). Servidores e representantes da sociedade civil organizada receberam os deputados federais no aeroporto de Brasília com um sonoro: não à reforma administrativa.

Nos aeroportos do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Minas Gerais também teve manifestação durante o embarque.

 

Um grupo de servidores colocou faixas e um carro de som em frente à residência oficial do presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), que promete voltar os trabalhos presenciais na Casa na próxima semana.

 

E durante a tarde, os atos continuaram em frente ao anexo II da Câmara dos Deputados.

O Sindilegis e o Sindjus-DF lançaram a campanha “não seja laranja dessa PEC”, que pretende distribuir sucos de laranja com a foto e nome dos parlamentares para pressioná-los a votarem contra a PEC da Rachadinha.

“Os atos públicos realizados hoje nos aeroportos e na Câmara dos Deputados mostram que a sociedade brasileira não admite a destruição do serviço público trazida pela PEC 32’, afirmou o presidente do Fonacate e da Fenaud, Rudinei Marques.

Nesta quarta (20) e durante a semana que vem os atos continuam. A reforma administrativa proposta pelo governo entrega o serviço público para a exploração econômica.

PEC 5 – Membros do Ministério Público também apoiaram os atos desta terça-feira e aproveitam para alertar a sociedade sobre os prejuízos da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 05/2021, que altera a composição do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). A medida atinge diretamente o trabalho dos Promotores(as) e Procuradores(as) de Justiça que atuam contra o avanço do crime organizado, na garantia dos direitos humanos, na defesa do meio ambiente, no combate aos atos de corrupção e nas demais ações que necessitam da autonomia funcional dos integrantes da instituição.

Assista abaixo ao vídeo do presidente Rudinei Marques. Junte-se a nós nessa luta!

Categoria

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Scroll Up