EXPRESSO #04 – Estabilidade: para que serve e por que defendê-la?

EXPRESSO #04 – Estabilidade: para que serve e por que defendê-la?

Publicado em: 02/04/2020 16:02

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on skype
Share on telegram

Publicado em: 02/04/2020 16:02

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on skype
Share on telegram

Um dos pilares da proposta de reforma administrativa defendida pelo governo é a flexibilização da estabilidade. Na visão pró-reforma, a estabilidade supostamente dá ao trabalhador a segurança de que não será demitido e, assim, ele se acomoda e não é estimulado a produzir mais do que o mínimo. Mas não é bem assim. Primeiro, precisamos ressaltar que não há estabilidade absoluta no serviço público. Nos últimos 16 anos, só a esfera federal demitiu mais de 7 mil e 500 funcionários, ou seja, estabilidade não pode ser confundida com impunidade e é preciso dizer que servidores podem e são desligados se não seguirem a lei, e a lei fala, entre outras coisas, em produtividade. Além disso, é preciso entender que a estabilidade é uma prerrogativa que garante a continuidade de políticas públicas e, portanto, é de total interesse da sociedade.

Convidados

Rudinei Marques, presidente do Fonacate

Larissa Benevides, advogada especialista em Direito Administrativo

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Scroll Up