NOTA» Servir a todos os brasileiros, essa é a missão da ANVISA

NOTA» Servir a todos os brasileiros, essa é a missão da ANVISA

"A ANVISA cumpre sua missão institucional ao registrar e aprovar o produto. Não cabe a ANVISA decidir sobre a aplicação ou consumo dos produtos registrados e aprovados, sendo injusta e inaceitável a exposição dos nomes dos técnicos que trabalham no fiel cumprimento de suas atribuições."

Com informações de: Sinagências

O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate), em apoio à afiliada Sinagências, assina nota conjunta em repúdio às falas do Presidente Jair Bolsonaro sobre a aprovação da vacina da Pfizer para crianças de cinco a onze anos de idade. “Somente demonstra o seu desconhecimento diante do quadro técnico altamente qualificado das Agências Nacionais de Regulação”, aponta o documento divulgado neste sábado, 18 de dezembro.

Confira abaixo a nota na íntegra.

Servir a todos os brasileiros, essa é a missão da ANVISA

A forte repercussão na imprensa de falas do Presidente Jair Bolsonaro sobre a aprovação da vacina da Pfizer para crianças de cinco a onze anos de idade somente demonstra o seu desconhecimento diante do quadro técnico altamente qualificado das Agências Nacionais de Regulação.

Ainda que tal expertise, já provada e comprovada em inúmeros momentos, não fosse suficiente, tal aprovação contou ainda com o apoio de sociedades brasileiras médicas – entes da sociedade civil organizada que também detém conhecimento técnico nesta área – para a sua aprovação e posterior disponibilização a todo povo brasileiro.

A ANVISA cumpre sua missão institucional ao registrar e aprovar o produto. Não cabe a ANVISA decidir sobre a aplicação ou consumo dos produtos registrados e aprovados, sendo injusta e inaceitável a exposição dos nomes dos técnicos que trabalham no fiel cumprimento de suas atribuições.

O atual presidente não é o primeiro dirigente ou político que demonstra incompreensão acerca do funcionamento das Agências Nacionais de Regulação. As Agências Reguladoras são dotadas de autonomia funcional para que não sofram influência ou pressões indesejadas e assim garantam a melhor produção técnica possível, sempre visando o interesse público, o bem estar do brasileiro.

Portanto, é importante lembrar que uma Agência Reguladora não deve exarar posicionamentos que não sejam aprovados em suas reuniões de Diretoria Colegiada, onde todos os diretores, indicados pelo presidente da república, sabatinados pelo Senado e atuam em mandatos fixos e não coincidentes, conforme a lei.

O Sinagências, com o apoio das demais entidades pertencentes ao FONACATE e a CONACATE, se colocam à disposição para amparar e auxiliar todo e qualquer filiado da Anvisa e de qualquer outra Agência, que tenha sido alvo de qualquer tipo de ameaça ou intimidação, devido ao fiel cumprimento de sua missão funcional.

 

 

 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on skype
Share on telegram

Notícias Relacionadas

“O FONACATE lamenta que, a poucos meses das eleições, sejam ainda escutadas críticas à segurança das urnas eletrônicas, mesmo depois de recente auditoria do TCU, com base em referencial internacional, ter concluído que o sistema eleitoral brasileiro é bastante seguro.”
“O FONACATE lamenta que, a poucos meses das eleições, sejam ainda escutadas críticas à segurança das urnas eletrônicas, mesmo depois de recente auditoria do TCU, com base em referencial internacional, ter concluído que o sistema eleitoral brasileiro é bastante seguro.”
“O FONACATE lamenta que, a poucos meses das eleições, sejam ainda escutadas críticas à segurança das urnas eletrônicas, mesmo depois de recente auditoria do TCU, com base em referencial internacional, ter concluído que o sistema eleitoral brasileiro é bastante seguro.”
“É nítido o conflito de interesses. Principalmente porque essa possibilidade significa transferir o ônus das políticas públicas para pequenas empresas e pessoas físicas.”
“É nítido o conflito de interesses. Principalmente porque essa possibilidade significa transferir o ônus das políticas públicas para pequenas empresas e pessoas físicas.”
“É nítido o conflito de interesses. Principalmente porque essa possibilidade significa transferir o ônus das políticas públicas para pequenas empresas e pessoas físicas.”
O projeto ameaça terceirizar as atividades de fiscalização agropecuária. No PL, empresas de agronegócio podem contratar fiscais privados para fazer a análise sanitária de seus frigoríficos e estabelecimentos.
O projeto ameaça terceirizar as atividades de fiscalização agropecuária. No PL, empresas de agronegócio podem contratar fiscais privados para fazer a análise sanitária de seus frigoríficos e estabelecimentos.
O projeto ameaça terceirizar as atividades de fiscalização agropecuária. No PL, empresas de agronegócio podem contratar fiscais privados para fazer a análise sanitária de seus frigoríficos e estabelecimentos.
“Além da perda real em decorrência do processo inflacionário, houve redução nominal da renda do funcionalismo federal civil, em função da majoração das alíquotas de contribuição previdenciária”.
“Além da perda real em decorrência do processo inflacionário, houve redução nominal da renda do funcionalismo federal civil, em função da majoração das alíquotas de contribuição previdenciária”.
“Além da perda real em decorrência do processo inflacionário, houve redução nominal da renda do funcionalismo federal civil, em função da majoração das alíquotas de contribuição previdenciária”.
Segundo o Assediômetro, plataforma mantida por entidades de classe do funcionalismo para registrar casos de assédio em âmbito federal, já são 1.248 casos desde 2020, e órgãos como IBAMA e FUNAI se destacam em número de ocorrências.
Segundo o Assediômetro, plataforma mantida por entidades de classe do funcionalismo para registrar casos de assédio em âmbito federal, já são 1.248 casos desde 2020, e órgãos como IBAMA e FUNAI se destacam em número de ocorrências.
Segundo o Assediômetro, plataforma mantida por entidades de classe do funcionalismo para registrar casos de assédio em âmbito federal, já são 1.248 casos desde 2020, e órgãos como IBAMA e FUNAI se destacam em número de ocorrências.
As entidades signatárias da Carta também manifestam apoio à Emenda nº 76 – Plenário, que excepcionaliza do Teto de Gastos, no exercício de 2022, as despesas com RPV’s e Precatórios, honrando os precatórios previstos para o próximo ano.
As entidades signatárias da Carta também manifestam apoio à Emenda nº 76 – Plenário, que excepcionaliza do Teto de Gastos, no exercício de 2022, as despesas com RPV’s e Precatórios, honrando os precatórios previstos para o próximo ano.
As entidades signatárias da Carta também manifestam apoio à Emenda nº 76 – Plenário, que excepcionaliza do Teto de Gastos, no exercício de 2022, as despesas com RPV’s e Precatórios, honrando os precatórios previstos para o próximo ano.
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support