[Fonacate Na Mídia]» Servidores federais reabrem diálogo com o governo Bolsonaro

[Fonacate Na Mídia]» Servidores federais reabrem diálogo com o governo Bolsonaro

Funcionalismo público terá reunião com secretário nesta terça-feira; categorias querem interlocução permanente com a União, ampliação do teletrabalho e discutir outros temas.

Com informações de:
O Dia e Rádio Nacional

Publicado em: 07/07/2020 11:34

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on skype
Share on telegram

Publicado em: 07/07/2020 11:34

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on skype
Share on telegram

O funcionalismo federal dá um passo hoje para a reabertura do diálogo com o governo de Jair Bolsonaro, em uma reunião virtual com o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal, Wagner Lenhart. Integrantes do Fórum Nacional Permanente das Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) vão tratar da ampliação do home office até o fim da pandemia de covid-19, e, também, da continuação desse modelo de trabalho após esse período.

Serão discutidas ainda a licença-capacitação, que foi reduzida desde o ano passado, e a concessão de aposentadorias. O Fonacate alega que vários processos de servidores com direito a irem para a inatividade estão travados por demora na análise e burocracia do sistema.

“Queremos que seja mantido o teletrabalho enquanto a pandemia não acabar. E discutir a permanência desse modelo, dependendo das carreiras. Até porque a análise do governo é de que o teletrabalho está sendo produtivo”, declarou o presidente do Fonacate, Rudinei Marques.

União economiza R$ 200 milhões

Nem todas as categorias são a favor do home office após a pandemia. Essa questão e as peculiaridades de cada carreira também serão colocadas na reunião. Mas para uma grande parte que defende a continuação do teletrabalho, um dos argumentos usados será a economia de quase R$ 200 milhões que o governo registrou com essa medida.

Segundo a Secretaria de Gestão do Ministério da Economia, nos meses de março, abril e maio de 2020, houve redução de R$ 199,6 milhões em despesas com diárias, passagens e transporte dos servidores da União que ficam na capital.

As restrições para viagens nacionais e internacionais, além da alocação de 50% da força de trabalho em home office gerou economia 75,2% em relação ao mesmo período de 2019.

A temática também foi abordada em entrevista do presidente Rudinei Marques à Rádio Nacional. Ouça abaixo.

Categoria

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Scroll Up