Ministro Anastasia defende a necessidade de uma gestão pública ousada, corajosa e criativa para o desenvolvimento do Brasil

Ministro Anastasia defende a necessidade de uma gestão pública ousada, corajosa e criativa para o desenvolvimento do Brasil

“A preocupação com a gestão pública é relativamente recente, em nosso país. Enquanto não a entendermos como elemento primordial para a construção de um Estado necessário, eficiente, moderno e desenvolvido, infelizmente não conseguiremos avançar", ressaltou o ministro.

Com informações de: Invicta p/FONACATE

“Rumo ao Estado Necessário para o desenvolvimento do Brasil”. Este foi o tema da palestra magna de encerramento da 7ª Conferência Nacional das Carreiras de Estado. Conduzido pelo ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Antônio Anastasia, o painel contou com a moderação de Rodrigo Spada, presidente da Febrafite. Realizado nesta terça-feira, 24 de maio, o evento foi transmitido pelo canal do YouTube do Fonacate.

Spada fez questão de agradecer a participação do ministro, destacando as credencias que o habilitam para abordar o tema nuclear da sétima edição da Conferência. “Posso dizer com toda a tranquilidade que Anastasia é das pessoas mais qualificadas no debate público sobre o Estado, pois ele tem uma visão ampla, por conta da sua vivência. Já foi secretário do Estado, governador de Minas Gerais, conhece o processo legislativo já que foi Senador da República e agora trabalha no Tribunal de Contas da União”, destacou.

Anastasia, que parabenizou o Fonacate pela escolha do tema da 7ª Conferência, partiu do princípio de que o Estado adequado deve ser equilibrado e refletir a realidade e as necessidades da sociedade. “O Estado deve oferecer serviços públicos premidos pela sociedade para reduzir desigualdades, dar conforto e condições humanas e dignas de vida, mas dentro de sua respectiva realidade nacional, que para o Brasil é uma e para a Suécia, por exemplo, é outra completamente diferente”, ponderou, apontando para o que ele avalia ser o grande desafio no Brasil para alcançar o então “Estado Necessário”: a pouca importância dada à gestão pública.

“A preocupação com a gestão pública é relativamente recente, em nosso país. Enquanto não a entendermos como elemento primordial para a construção de um Estado necessário, eficiente, moderno e desenvolvido, infelizmente não conseguiremos avançar”, destacou defendendo, inclusive, que todos, sobretudo as lideranças políticas, precisam ter domínio ou, pelo menos, sensibilidade para o assunto.

“Necessitamos de uma gestão pública ousada, corajosa, criativa e empreendedora que possa levar a diante a ideia de um Estado que preste serviços públicos de qualidade”, reiterou.

Confraternização – Ao final da transmissão online, os representantes da Diretoria do Fonacate e das entidadades afiliadas receberam os palestrantes da Conferência e convidados em um jantar, realizado no restaurante Oscar, em Brasília, para comemorar o sucesso do evento.

GRAVAÇÃO

O vídeo, com todos os painéis da 7ª Conferência Nacional das Carreiras Típicas de Estado, você confere no canal do YouTube do Fonacate. Curta a página do Fórum e acione o sino para receber notificação sempre que um novo evento começar.

 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on skype
Share on telegram

Notícias Relacionadas

O webinar será realizado pelo Fonacate no próximo dia 24 de agosto, às 14h30. A transmissão será pelo canal do Fonacate no Youtube e pelas redes sociais das entidades afiliadas.
O webinar será realizado pelo Fonacate no próximo dia 24 de agosto, às 14h30. A transmissão será pelo canal do Fonacate no Youtube e pelas redes sociais das entidades afiliadas.
O webinar será realizado pelo Fonacate no próximo dia 24 de agosto, às 14h30. A transmissão será pelo canal do Fonacate no Youtube e pelas redes sociais das entidades afiliadas.
Sobre o processo eleitoral, o Fonacate planeja o Encontro com os Presidenciáveis para a entrega da Carta de Princípios.
Sobre o processo eleitoral, o Fonacate planeja o Encontro com os Presidenciáveis para a entrega da Carta de Princípios.
Sobre o processo eleitoral, o Fonacate planeja o Encontro com os Presidenciáveis para a entrega da Carta de Princípios.
“Em um país de tamanhas desigualdades cabe ao Estado, mais do que atenuar as vicissitudes sociais, promover a igualdade. E é por isso que estamos aqui, para que o Estado seja cada vez mais efetivo nessa direção”, afirmou Rudinei Marques.
“Em um país de tamanhas desigualdades cabe ao Estado, mais do que atenuar as vicissitudes sociais, promover a igualdade. E é por isso que estamos aqui, para que o Estado seja cada vez mais efetivo nessa direção”, afirmou Rudinei Marques.
“Em um país de tamanhas desigualdades cabe ao Estado, mais do que atenuar as vicissitudes sociais, promover a igualdade. E é por isso que estamos aqui, para que o Estado seja cada vez mais efetivo nessa direção”, afirmou Rudinei Marques.
Especialistas defendem que a construção de um serviço público moderno e de uma burocracia eficiente passa pelo aperfeiçoamento orçamentário, e depende, também, do enfrentamento a questões sociais e ambientais.
Especialistas defendem que a construção de um serviço público moderno e de uma burocracia eficiente passa pelo aperfeiçoamento orçamentário, e depende, também, do enfrentamento a questões sociais e ambientais.
Especialistas defendem que a construção de um serviço público moderno e de uma burocracia eficiente passa pelo aperfeiçoamento orçamentário, e depende, também, do enfrentamento a questões sociais e ambientais.
“O livro, portanto, é uma crítica ao modelo econômico que está em implementação no Brasil e, ao mesmo tempo, uma sugestão de caminho para o desenvolvimento nacional, a organização do Estado e o manejo da política econômica”, afirma José Celso.
“O livro, portanto, é uma crítica ao modelo econômico que está em implementação no Brasil e, ao mesmo tempo, uma sugestão de caminho para o desenvolvimento nacional, a organização do Estado e o manejo da política econômica”, afirma José Celso.
“O livro, portanto, é uma crítica ao modelo econômico que está em implementação no Brasil e, ao mesmo tempo, uma sugestão de caminho para o desenvolvimento nacional, a organização do Estado e o manejo da política econômica”, afirma José Celso.
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support