Campanha Salarial» Entidades representativas do serviço público se reúnem com deputados integrantes do bloco da Minoria na Câmara

Campanha Salarial» Entidades representativas do serviço público se reúnem com deputados integrantes do bloco da Minoria na Câmara

Com informações de: Ascom/ANPPREV c/alterações de Ascom/FONACATE

Representantes do serviço público federal, se reuniram na tarde desta terça-feira, 26 de abril, com parlamentares que integram o bloco da Minoria na Câmara dos Deputados. A agenda teve como objetivo discutir temas de interesse do funcionalismo, bem como definir estratégias de atuação para a defesa dos direitos dos servidores no Parlamento.

O encontro foi organizado pelo Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) e pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe). O líder da Minoria, deputado Alencar Santana (PT/SP), iniciou a atividade destacando a importância da retomada da interlocução entre as partes e da atuação conjunta no último ano que, apesar de uma conjuntura bastante adversa, trouxe resultados positivos, como a estagnação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/2020 – reforma administrativa – na pauta da Casa.

Os participantes apresentaram aos congressistas uma série de temas que são alvos da atenção da classe e demandam um aprofundamento das discussões. Além de matérias em tramitação no Legislativo, a alta defasagem remuneratória das carreiras públicas federais e o Decreto 10.620/2021, que centraliza a concessão e manutenção de aposentadorias e pensões no serviço público federal, foram alguns dos pontos levantados.

Por oportuno, concordaram que, apesar das peculiaridades do ano eleitoral, é necessária a manutenção da vigilância a possíveis ameaças e avanços em outras frentes. Para isso, será criado um grupo permanente de diálogo entre as entidades representativas e a Minoria, com reuniões quinzenais. Os parlamentares do bloco irão buscar o presidente da Casa, Arthur Lira (PP/AL), com vistas a apresentar e debater a pauta dos servidores.

Os deputados indicaram, ainda, a intenção de realizar ato público em defesa do funcionalismo e audiência, na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP), no dia 10 de maio, com a participação das entidades,

Também estiveram presentes na reunião desta terça-feira os deputados: Lídice da Mata (PSB/BA), Rogério Correia (PT/MG), Fernanda Melchionna (PSOL/RS) e Érika Kokay (PT/DF).

Assista abaixo ao vídeo do vice-presidente de Relações Institucionais do Fonacate e presidente da Anesp, Pedro Pontual, que representou o Fórum no encontro:

 

 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on skype
Share on telegram

Notícias Relacionadas

“A preocupação com a gestão pública é relativamente recente, em nosso país. Enquanto não a entendermos como elemento primordial para a construção de um Estado necessário, eficiente, moderno e desenvolvido, infelizmente não conseguiremos avançar”, ressaltou o ministro.
“A preocupação com a gestão pública é relativamente recente, em nosso país. Enquanto não a entendermos como elemento primordial para a construção de um Estado necessário, eficiente, moderno e desenvolvido, infelizmente não conseguiremos avançar”, ressaltou o ministro.
“A preocupação com a gestão pública é relativamente recente, em nosso país. Enquanto não a entendermos como elemento primordial para a construção de um Estado necessário, eficiente, moderno e desenvolvido, infelizmente não conseguiremos avançar”, ressaltou o ministro.
“Em um país de tamanhas desigualdades cabe ao Estado, mais do que atenuar as vicissitudes sociais, promover a igualdade. E é por isso que estamos aqui, para que o Estado seja cada vez mais efetivo nessa direção”, afirmou Rudinei Marques.
“Em um país de tamanhas desigualdades cabe ao Estado, mais do que atenuar as vicissitudes sociais, promover a igualdade. E é por isso que estamos aqui, para que o Estado seja cada vez mais efetivo nessa direção”, afirmou Rudinei Marques.
“Em um país de tamanhas desigualdades cabe ao Estado, mais do que atenuar as vicissitudes sociais, promover a igualdade. E é por isso que estamos aqui, para que o Estado seja cada vez mais efetivo nessa direção”, afirmou Rudinei Marques.
Especialistas defendem que a construção de um serviço público moderno e de uma burocracia eficiente passa pelo aperfeiçoamento orçamentário, e depende, também, do enfrentamento a questões sociais e ambientais.
Especialistas defendem que a construção de um serviço público moderno e de uma burocracia eficiente passa pelo aperfeiçoamento orçamentário, e depende, também, do enfrentamento a questões sociais e ambientais.
Especialistas defendem que a construção de um serviço público moderno e de uma burocracia eficiente passa pelo aperfeiçoamento orçamentário, e depende, também, do enfrentamento a questões sociais e ambientais.
“O livro, portanto, é uma crítica ao modelo econômico que está em implementação no Brasil e, ao mesmo tempo, uma sugestão de caminho para o desenvolvimento nacional, a organização do Estado e o manejo da política econômica”, afirma José Celso.
“O livro, portanto, é uma crítica ao modelo econômico que está em implementação no Brasil e, ao mesmo tempo, uma sugestão de caminho para o desenvolvimento nacional, a organização do Estado e o manejo da política econômica”, afirma José Celso.
“O livro, portanto, é uma crítica ao modelo econômico que está em implementação no Brasil e, ao mesmo tempo, uma sugestão de caminho para o desenvolvimento nacional, a organização do Estado e o manejo da política econômica”, afirma José Celso.
“É preciso sempre lembrar que o serviço público tem a responsabilidade de atenuar as vicissitudes sociais, de promover o desenvolvimento, a educação, a saúde, a segurança e a cultura. Todos nós temos, então, o compromisso de tornar o Estado brasileiro mais forte e qualificado.”
“É preciso sempre lembrar que o serviço público tem a responsabilidade de atenuar as vicissitudes sociais, de promover o desenvolvimento, a educação, a saúde, a segurança e a cultura. Todos nós temos, então, o compromisso de tornar o Estado brasileiro mais forte e qualificado.”
“É preciso sempre lembrar que o serviço público tem a responsabilidade de atenuar as vicissitudes sociais, de promover o desenvolvimento, a educação, a saúde, a segurança e a cultura. Todos nós temos, então, o compromisso de tornar o Estado brasileiro mais forte e qualificado.”
“Rumo ao Estado Necessário” é a temática do evento, que contará com a participação de diversos especialistas.
“Rumo ao Estado Necessário” é a temática do evento, que contará com a participação de diversos especialistas.
“Rumo ao Estado Necessário” é a temática do evento, que contará com a participação de diversos especialistas.
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Scroll Up