FONACATE – Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado

Carreiras Típicas de Estado:

Menu Fechar

Fonacate participa de reunião da Ulatoc; encontro debate atual contexto da América Latina

Para Rudinei Marques, "no atual contexto mundial de deterioração do Estado Social, é fundamental a integração latinoamericana em defesa dos direitos trabalhistas, sociais, humanos e ambientais".
Facebook
Twitter

Com Informações: Ascom/UNACON SINDICAL 05/12/2019 18:35

O atual contexto da América Latina, marcado por crises sociais, políticas e econômicas, foi tema da reunião da União Latino-Americana de Trabalhadores de Organismos de Controle (Ulatoc) realizada nos dias 2 e 3 de dezembro, em Buenos Aires. Rudinei Marques, presidente do Fonacate e do Unacon Sindical, representou o Brasil no encontro, que contou com a participação do ex-presidente da Argentina, Eduardo Duhalde.

Como encaminhamento das discussões, a Ulatoc divulgou documento em que defende a avaliação dos acordos internacionais e seus impactos sobre o mercado de trabalho dos países do Mercosul, o fortalecimento das parcerias entre os organismos de controle e o combate à corrupção.

Na carta, subscrita por representantes do Paraguai, Chile, Uruguai, Brasil e Argentina, a organização destaca que fortalecer o controle significa fornecê-lo ferramentas de gestão adequadas, com recursos orçamentários suficientes e proteção legal aos servidores públicos. “Ressaltamos a importância social do controle, que resulta, inevitavelmente, na possibilidade de vivermos em sociedades mais justas e equitativas e na construção de um Estado eficaz e eficiente. ”

Eduardo Duhalde falou sobre o desafio de recuperar a credibilidade das instituições. “48% dos latino-americanos não acreditam em sistemas e a responsabilidade é dos políticos”, avaliou.  Sobre o momento pós-eleições na Argentina, com acentuada polarização política, o ex-presidente sustentou que é hora de superar a troca de acusações e “retornar à formação de grandes coalizões”, conforme divulgou o jornal Clarín.  

A instabilidade na América do Sul também preocupa os membros da Ulatoc. No documento, eles ressaltam a imperatividade dos princípios democráticos. “À luz dos eventos ocorridos na região, reforçamos que o respeito à vontade popular, à ordem institucional e a liberdade devem ser a base das sociedades latino-americanas”, diz trecho.    

Para Rudinei Marques, “no atual contexto mundial de deterioração do Estado Social, é fundamental a integração latinoamericana em defesa dos direitos trabalhistas, sociais, humanos e ambientais”.

O debate abrangeu ainda questões ambientais.  Os representantes dos cinco países defenderam que é preciso fomentar a consciência sobre as causas ambientais, “do contrário estaremos colocando em risco as futuras gerações”. A necessidade de compromisso com a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas, que é um plano de ação de combate à pobreza com desenvolvimento sustentável, também é reforçada no documento. Leia a íntegra abaixo. 

DECLARACION DE BUENOS AIRES

Voltar ao topo

Todos os direitos reservados © FONACATE 2019